Skate, patins, patinete e monociclo elétrico…Já pensou em andar pela cidade com algum desses?

Skate, patins, patinete e monociclo elétrico…Já pensou em andar pela cidade com algum desses?

Skate, Patinete, Patins ou Monociclo Elétrico? Você já deve ter andado por aí com algum desses. Para fugir do trânsito, nada melhor do que procurar novas (ou não tão novas assim) alternativas para se locomover:

Skate

Quem anda já sabe que existem várias modalidades de skates, tipo longboard, street, cruiser e waveboard. É uma ótimo jeito de se locomover pela cidade, uma vez que é fácil de ser levado em outros modais, como ônibus e metrô.

O preço médio do skate comum é de R$ 179 e suas versões podem variar de valor dependendo do material usado. O mais caro é o Waveboard que, em sua versão elétrica, pode chegar a R$ 899.

Patinete

O ano é 2000 e eles eram febre entre as crianças. Além da bicicleta, o patinete virou opção de lazer e hoje, quase 20 anos depois, virou um modal com versão elétrica e para adultos.

Por ter um lugar para apoiar e se equilibrar, como o guidão e alguns até com selim, são boas indicações para quem tem mobilidade reduzida.

Aliás, são dobráveis e você pode guardar no porta-malas ou subir junto para o seu trabalho. O preço médio é de R$ 641 e sua versão elétrica pode chegar a R$ 3.400.

Monociclo Elétrico

Novidade no mercado elétrico brasileiro, o monociclo elétrico veio com a onda de bikes e patinetes elétricos, alguns dos modais que podem ser grandes investimentos para quem quer se locomover sem gastar tanto.

Claro, o preço para um desses pode chegar a R$ 9.000, mas quem usa garante que a sua autonomia é ótima, além de ser prático para guardar e não gastar quase nada para recarregar.

Patins

 

Existem dois tipos de patins convencionais: o inline, que é aquele com as rodinhas em fileira e o de quatro rodas, mais conhecido como quad. O que muda as nomenclaturas são as modalidades de patinação, que são o freestyle, corrida e downhill.

Em média, os patins de quatro rodas podem custar R$ 272 e os inline R$ 266. Ambos podem ser guardados em uma mochila à parte ou na sua própria mochila. A versão mais conhecida dele é o hoverboard, que pode custar até R$ 1.200.

Mas lá no Japão, um brasileiro decidiu ousar e criar uma versão elétrica do patins convencional. A Thundrblade, do CEO Daniel Pereira de Souza, começou em Tóquio e conta a sua história no vídeo abaixo: