#NãoSouObrigada a me sentir uma impostora

#NãoSouObrigada a me sentir uma impostora

Você já se sentiu incapaz de realizar uma tarefa? Ou, de repente, teve uma dor de cabeça muito forte antes de uma reunião importante? Já pensou que todos os seus estudos e esforços não bastam para você ser uma boa profissional?

Essas dúvidas são bem comuns para mulheres. Muitas até se acostumam a passar a vida inteira duvidando da própria competência no trabalho. Esse sentimento tem nome: Síndrome da Impostora. Parece algo bem grave mas, se bem analisado, pode te ajudar a identificar outros sintomas e a superar as barreiras que impedem você de aproveitar sua carreira ao máximo.

Síndrome da Impostora

A Síndrome da Impostora é um padrão de comportamento que faz a pessoa se considerar menos qualificada que um colega para uma tarefa, função ou cargo. É o que explica a Carine Roos, especialista em equidade de gênero e dona da escola ELAS. “É a busca excessiva por conhecimento, achar que o sucesso está sempre atrelado à sorte e não à competência, medo insistente de falhar, estar o tempo inteiro buscando a perfeição”.  O que a gente sabe bem que não existe. Todas essas atitudes podem levar a um outro sinal dessa síndrome: a autossabotagem.

Uma dica importante para se libertar desse comportamento é buscar conselhos com outras mulheres que passaram pela mesma situação que você. Além disso, saber reconhecer as suas próprias conquistas. “Às vezes um insight pode mudar radicalmente a vida dessas mulheres”, conta Carine.

Saiba+: #NãoSouObrigada a ganhar menos do que um homem

Assista no vídeo abaixo o depoimento de Carine e entenda melhor a Síndrome da Impostora: